Saltar para o conteúdo principal
Lido 658 vezes

Município homenageia Paulo Mira

 

O Município da Chamusca homenageou Paulo Mira, antigo funcionário do Município e dirigente associativo de relevo no concelho, com a atribuição do seu nome a uma rua na zona do Espaço Verde do Vimioso, no Bairro 1.º de Maio, na vila da Chamusca.  

A inauguração da nova placa toponímica, com o nome “Rua Paulo Mira”, aconteceu no dia 5 de janeiro e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal, de outros elementos do executivo municipal, do Presidente e de vários outros elementos da Assembleia Municipal da Chamusca, eleitos das freguesias e uniões de freguesia do concelho, e de amigos e familiares de Paulo Mira. 

A atribuição do nome de Paulo Mira a uma rua foi uma proposta da União de Freguesias da Chamusca e Pinheiro Grande (UFCPG), após pedido de parecer da Câmara Municipal que, em 2016 deu início ao processo de atribuição de nome a este arruamento no Bairro 1.º de Maio. A deliberação e proposta da UFCPG foi tomada em novembro de 2016, seguindo-se a deliberação da Câmara, aprovada por unanimidade dos presentes, em dezembro desse mesmo ano.  

A Câmara Municipal já antes tinha aprovado, em novembro de 2013, um voto de pesar pelo falecimento de Paulo Mira, que foi funcionário da autarquia, membro do Gabinete de Apoio ao Presidente e eleito da Assembleia de Freguesia da Chamusca (nos dois últimos mandatos anteriores a 2013), e foi um importante dirigente do associativismo local, nomeadamente com o seu papel na dinamização do Centro Comunitário do Bairro, conhecido como “Os Amigos do Bairro”, precisamente no Bairro 1.º de Maio, na vila da Chamusca. 

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Queimado, destacou que a inauguração foi vivida por si num “misto de emoções". “Se, por um lado, é um dia com muita importância, por estarmos a homenagear alguém que fez e faz parte do nosso património humano concelhio, temos também o sentimento de perda e que este ato não seria necessário se não houvesse essa perda”, afirmou o autarca. O Presidente da Câmara lembrou o papel de Paulo Mira como “um jovem que, desde cedo, se destacou de entre todos os outros”, e sublinhou que, “ao contrário do que hoje tantas vezes acontece, quando muitos se escondem atrás de um perfil nas redes sociais, o Paulo Mira era ativo, arregaçava as mangas e fazia muita coisa”.  

Por fim destacou ainda o papel de Paulo Mira na promoção do desporto e no entusiasmo que sempre colocava na organização da Semana da Ascensão, em especial pelo seu contributo para o lançamento das famosas fitas da Ascensão, que ainda hoje são uma imagem de marca do evento.  

“Muito mais do que dar o nome de uma rua ao Paulo Mira, estamos a perpetuar a sua memória”, frisou por fim o Presidente da Câmara da Chamusca. 

Joaquim José Garrido, Presidente da Assembleia Municipal, destacou a “forma simples e humilde com que Paulo Mira abordava os temas que o preocupavam”. “A Chamusca é pequena, saibamos tirar as ilações dos ensinamentos do Paulo Mira e saibamos erguer, com o seu exemplo, esta noção de que, como ele sempre defendeu e praticou, o confronto político e de ideias pode ser feito de uma forma construtiva”.  

Lúcia Duarte, viúva de Paulo Mira, falou em nome da família para agradecer a homenagem. “Queria muito que este dia não tivesse de acontecer mas obrigado a todos por este gesto”. 

 

voltar ao topo